Australia. Volvo Ocean Race: Torben Grael deixa sua marca em Melbourne Print E-mail
Friday, 10 February 2006
Bruno Doro:


Os sete comandantes da Volvo Ocean Race gravaram suas mãos para a inauguração da "Parede da Fama" As mãos do comandante do Brasil 1, Torben Grael, ficarão para sempre gravadas em Melbourne, na Austrália. Nesta quinta-feira, o bicampeão olímpico e os outros seis comandantes que disputam a edição 2005/2006 da Volvo Ocean Race gravaram suas mãos em cimento. Serão feitas sete placas de bronze com as mãos e a assinatura dos sete velejadores para a inauguração da "Parede da Fama" de Docklands, o bairro em que está a Vila da Regata.

"Esse é um gesto bem legal para o esporte. Significa que muitas pessoas estão acompanhando a regata e reconhecendo o nosso esforço, dando importância para o que estamos fazendo", disse Torben, dono de cinco medalhas olímpicas, recorde do esporte nacional e do iatismo mundial. A área de Waterfront City, as antigas docas do porto de Melbourne, foi totalmente reformada para receber a parada da Volvo Ocean Race. Há um ano, a região era inabitada. Hoje, está repleta de modernos prédios e restaurantes.

A importância que Melbourne está dando para a Volvo Ocean Race pode ser medida pelo interesse do público. No dia da regata local, no sábado, por exemplo, cerca de 45 mil pessoas passaram pela Vila da Regata. No total, mais de 250 mil pessoas já visitaram os barcos, incluindo cinco mil crianças de escolas locais, que tiveram a regata como parte integrante do currículo escolar.

Muito trabalho pela frente - A chuva nesta quinta-feira em Melbourne atrapalhou um pouco os planos da equipe Brasil 1. Torben e sua tripulação não saíram para treinar como o programado, mas devem velejar nesta sexta-feira.

"Tem muito trabalho para fazer e os dias estão passando. Acho que terminamos tudo o que precisamos até sexta-feira. Alguns ajustes vão ficar para depois. Já desistimos dos detalhes e estamos focados apenas nos ajustes maiores. Mas, se pudermos fazer algo em Wellington, vamos fazer. Assim, vamos até o Rio de Janeiro com um pouco mais de conforto e tranqüilidade", diz o timoneiro André Fonseca.

A largada para a terceira etapa da Volvo será dada à meia-noite de sábado para domingo, no horário de Brasília (13 horas em Melbourne) na Port Philip Bay. A flotilha velejará 1.450 milhas náuticas (cerca de 2.700 quilômetros) até Wellington, na Nova Zelândia. A previsão é de pouco menos de quatro dias de viagem. A saída para o Rio de Janeiro será no dia 19. Está será a perna mais longa da competição, com 6.700 milhas náuticas (cerca de 12.400 km) pelos mares do Sul.

Após a terceira regata local, disputada em Melbourne, a classificação geral da competição é a seguinte: 1) ABN Amro One/HOL, 32,5 pontos; 2) ABN Amro Two/HOL, 25; 3) movistar/ESP, 18; 4) Piratas do Caribe/EUA, 16,5; 5) Brasil 1/BRA, 16; 6) Ericsson/SUE, 14,5; e 7) Brunel/AUS, 11,5 pontos.

O Brasil 1 é patrocinado por VIVO, Motorola, QUALCOMM, HSBC, Embraer, ThyssenKrupp, NIVEA Sun, Ágora Senior Corretora de Valores e Governo Brasileiro através da Apex (Agência de Promoção das Exportações do Brasil), Ministério da Indústria, Desenvolvimento e Comércio Exterior, Ministério do Turismo e Ministério dos Esportes e apoio especial da Varig.

www.brasil1.com.br
Last Updated ( Friday, 10 February 2006 )
< Prev   Next >